Uncategorized

Eduarda

Eduarda
É um grande risco publicar um anúncio numa revista cor-de-rosa. Mas quem arrisca, tem as suas compensações. É arriscado porque nos pode aparecer a vizinha, a cunhada, a esposa, ou a irmã! A mim não apareceu ninguém inconveniente, muito pelo contrário.
Saiu o anúncio e comecei a receber chamadas de senhoras, algumas de longe e tudo ficou pela chamada e um cumprimento. Algumas de mais perto e a devida preparação para um encontro. Uma voz suave e familiar ligou dizendo que era da minha localidade. Óptimo! Desta vez vou encontrar alguém conhecido.
Compareci conforme combinado, no local onde era esperado, um apartamento de verão de alguém conhecido dela. Toquei e a voz suave que embora familiar não tinha sido identificada, respondeu e abriu a porta. Subi e a porta do apartamento estava encostada, entrei e dirigi-me à salinha onde estava uma loira de costas.
-Boa tarde.
– Boa… tu?
-Sim e porque não?
Fiz um tremendo esforço para me manter calmo, a voz era familiar, mas ao ver que era a Eduarda senti-me Felicíssimo. Estudámos juntos, mas desde essa Época que ela não me cumprimentava sequer. Sempre foi uma miúda bonita, mas demasiado convencida e não dava confiança aos rapazes da turma.
– Como não pensei que podia aparecer-me um homem conhecido?
– Eduarda estamos no mesmo barco, precisas de algo que te posso dar e vim cá para isso. Qual é o problema?
– Nem consigo olhar para ti.
Ainda estava de pé, dei uns passos e posicionei-me por trás dela, pousei as mãos nos seus ombros e disse para relaxar, mas a reação foi contrária à minha intenção. Sacudiu-me e pediu-me para me retirar, assim o fiz. O sonho de comer uma mulher que muitas vezes desejei estava a desvanecer-se. Quando me cruzava com ela e via os olhos claros lindos emoldurados num rosto bonito com uns lábios carnudos e apetitosos, apetecia-me ter aquela mulher nos braços. Agora tinha a oportunidade de a comer e manda-me embora!
Toca o telemóvel e do outro lado só a ouvi dizer: – “Desculpa, sobe”. Chegado ao apartamento olhou-me nos olhos e disse:
– Tens razão, estamos no mesmo barco. Liguei-te para ter uma aventura e vamos ter essa aventura. Quero fazer contigo o que me apetecer e de uma forma diferente, cansei da rotina.
Cheguei-me a ela e beijei-a nos lábios, aqueles lábios apetitosos. Foi bom demais aquele beijo, saboroso. Embrulhámo-nos e despimo-nos ali na salinha de estar, quando dei conta ela já me mamava e eu apreciava e apalpava uma bunda branquinha e firme. Parecia uma menina de vinte anos, com maminhas médias e bem excitadas, sugava com vontade, eu gemia de prazer imaginando já¡ ela toda encharcada com a meita a escorrer pelo canto da boca, quando ela me diz:
– Fala, diz asneiras, quero que esta tarde seja diferente, usa-me.
– Deita-te e vamos fazer um 69, quero chupar-te o grelinho, sentir a tua parreca estremecer na minha boca.
– Hummmm… parece que valeu a pena chamar-te, senão podias acusar-me e dizer a amigos que te chamei para relações secretas.
– Não sou desses, nada tenho com a tua vida, mas com as nossas quecas sim. Dá cá a cona loirinha.
Tem poucos pintelhos, uma coninha gordinha e os lábios rapados. Lambi-lhe as beiças e comecei a penetrar a língua, depois cheguei ao grelinho e chupei-o. Adoro lamber uma boa cona e sentir a mulher vir-se na minha boca e aconteceu. Estrebuchou, esperneou, e veio-se com violência. Senti a cada espasmo a cona projectar-se contra a minha cara, maravilhoso. Eduarda deitada sorria de satisfação.
– Agora vou dar a foda que tantas vezes imaginei.
– Sério? Fantasiavas comigo? Aproveita então, hoje sou a tua puta.
Penetrei devagar, como se entrasse num lugar de culto. Senti cada milímetro do interior da cona da Eduarda, entrei nela até ao fundo. Acelerei o ritmo e deixei-me cair em cima dela, beijei-a, trinquei-lhe os lábios, lambi-lhe as orelhas e ambos gememos de prazer.

– Fode com mais força, rebenta-me toda, mais… mais… fode… ahhhh…
– Vai ser agora cabra boa, vou-te inundar de leite essa cona linda. Toma, esporro-te todaaaaa…
Viemo-nos em simultâneo, parecia uma luta entre dois desesperados, tal era o prazer! Ficamos deitados lado a lado olhando nos olhos e trocando beijos carinhosos.
– És muito bom, nunca tinha sentido dois orgasmos no mesmo dia sem ser eu a provoca-los. Dois orgasmos… mas este foi maravilhoso, quando nos viemos senti-te quereres entrar todo dentro de mim, quase me rasgavas. Tens um instrumento divino!
– Tu És maravilhosa. Quem tem uma mulher assim e a deixa a pedir fodas a estranhos, não sabe o que perde.
– Não, ele dá o que pode, o normal… eu é que sou uma gulosa e queria foder com um desconhecido. Acabei por foder com um amigo e ainda bem porque conheci essa piroca boa que me rebenta as entranhas.
– Então mama-a para recuperar a rigidez.
Sem dizer nada Eduarda vergou-se e abocanhou o meu caralho com mestria. Ao ver aqueles lábios lindos abraçarem a cabeça da minha pissa e sentir cada chupadela, fiquei rapidamente de pau feito e pronto para lhe dar outra foda.
– Chupa mais um pouquinho, mas com vontade. Isso, faz de conta que é um gelado de morango. Chupa sua vaca, vais engolir a minha esporra toda.
Eu falava obscenidades, ela qual puta bem mandada, mamou até sentir a minha pissa aos saltos e o leite quente na garganta. Fechou os lábios e esfregou-os na cachola que ainda expelia a meita que pintou de branco os lábios. A Eduarda, a senhora boa e convencida que passava à porta do meu trabalho, estava nua à minha frente a servir de puta só para mim… maravilha.
Os olhos dela pediam mais e eu não queria sair dali sem lhe comer o cu. O tal que eu mirava com gula quando ela passava, agora ali à minha frente, branquinho e nu, macio e cheiroso. Sim, cheiroso porque ela tinha um perfume daqueles que faz um homem ir atrás hipnotizado. Beijei-a assim com os lábios ainda cobertos do meu esperma e abracei-me a ela, apertamo-nos e disse-lhe ao ouvido:
– Vou-te fazer um minete para te vires duas vezes seguidas, só largo a tua cona ao segundo orgasmo.
– Vais-me matar de prazer, ainda me dá uma coisa!
– Enquanto isso, vai chupando o pirilau de vez em quando para ele se levantar, ainda quero comer-te esse cuzinho lindo.
Sem mais palavras enterrei o meu nariz na sua cona e lambi aquelas humidades salgadas até© ficar apenas a minha saliva naquela vagina gulosa. Lambi com vontade porque adoro lamber uma coninha e senti-la vir-se duas vezes. Ao segundo orgasmo ela gritou bem alto:
– Sai filho da puta, matas-me, fico sem ar… ai tanto prazer… que bommmm… quero-te para meu amante… que prazer imensooooo… foda-se que é tão bom!
Nessa altura já eu tinha a pissa mais que dura, sem dizer nada, rodei-lhe o corpo e meti-a de barriga para baixo. Abri as nádegas com as mãos e o mangalho foi direitinho ao buraco do cu. Deitei-me em cima dela e forcei um pouco, entrou a cabecinha. Eduarda gemeu e pediu para retirar, assim o fiz, meti-lhe na cona bem encharcada e voltei a encostar ao cu. Agora entrou melhor, foi entrando e eu sentindo o gostinho que adoro, entrar num cu de mulher. Aumentei o ritmo e ela aumentou os gemidos. Sentia-me confortável em cima daquelas bochechas boas, fiz dela uma cama elástica.
– Vou-te rebentar o cu minha puta, vou-te rebentar o cu… ahhhh que bommmm.
– Fode cabrão, fode-me toda, é isso que quero… fodeeeee…
Carreguei mesmo para dentro, segurei o máximo para poder desfrutar daquele cu mais tempo, mas chegou a hora e eu em urros de prazer vim-me no cu da Eduarda, aquele cu de sonho, aquela mulher que julgava nunca ser para mim, foi a minha puta particular sem ter que a conquistar. Ela gosta mesmo de foder, tal como eu.

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir

izmir escort karşıyaka escort marmaris escort fethiye escort trabzon escort bursa escort bursa escort bursa escort esenyurt escort avcılar escort ankara escort çapa escort taksim escort fatih escort mersin escort şişli escort antep escort gaziantep escort kayseri escort film izle keçiören escort konuşanlar izle mersin escort kızılay escort escort ankara hack forum eryaman escort escort demetevler escort ankara escort bayan malatya escort bayan kayseri escort bayan eryaman escort bayan pendik escort bayan tuzla escort bayan kartal escort bayan kurtköy escort bayan ankara escort istanbul escort istanbul escort istanbul escort istanbul escort istanbul escort istanbul escort istanbul escort istanbul escort istanbul escort