Uncategorized

Primeira noite em uma casa de swing

Fucking

Primeira noite em uma casa de swing
somos um casal “casado” aproximadamente 10 anos, mas com quase 20 anos de relacionamento, se contar o período de namoro. Somos empresários.
Minha esposa Fernanda tem 37 anos, loira, 1.60 de altura, magra, mas com seios fartos e uma bunda linda.
Sou moreno, 40 anos, 1.73 de altura e magro.
Sou completamente apaixonado pela minha esposa. Fico as vezes impressionado com o quanto ainda tenho tesão por ela. acho que motiva muito o fato dela ser uma mulher muito atraente e interessante. Outra característica que me deixa louco: Fernanda desde nova nunca teve frescuras com sexo e nudez.
Nesses quase 20 anos de relacionamento, sempre experimentamos tudo que nos dá vontade – quase tudo (ainda faltam algumas coisas..rs) – e vamos tentar contar muito dessas experiencias aqui.
Só pra deixar uma ideia do que vem pela frente: já praticamos exibicionismo; frequentamos clubes e praias de nudismo; praticamos sexo com outro casal (apenas com um mesmo casal de amigos, mas em mais de uma ocasião) e até mesmo visitamos uma casa de swing.
pra quebrar logo a timidez, vou começar por essa última experiência.
Ano passado, resolvemos tirar uma noite de sábado pra sair como nos tempos de namoro. Jantar em um excelente restaurante japonês de Belo Horizonte e depois esticar a noite para namorar em um motel.
Estava calor e Fernanda vestiu uma mini saia de tecido bem leve com uma blusa com um decote interessante, sem ser vulgar. E claro de salto, fazendo com que o conjunto destacasse suas pernas, bunda e seios. Estava muito gostosa e chamando a atenção.
O jantar foi muito divertido. Resolvemos experimentar pratos novos da culinária japonesa e sozinhos nos deixamos tomar 2 garrafas de espumante. Foi tão bom o programa, que só saímos do restaurante porque estava fechando.
já dentro do carro, começamos aquele joguinho de um querer que o outro decidisse qual o próximo destino e com tanta indefinição, resolvi dizer o que já podia acontecer: que Fernanda tirasse a calcinha ali mesmo para que eu fosse passando a mão em sua buceta e sentindo sua humidade, enquanto dirigia. Adoro quando ela me obedece e sei o quanto ela fica safada com essas “ordens”. Comecei como que fazendo carinho e dirigindo bem devagar, mas quando dei por mim, Fernanda já estava com a saia embolada na cintura e bem arreganhada curtindo meus dedos masturbando sua buceta. Eu não estava nem aí…já era mad**gada e mesmo que alguém pudesse ver dentro do carro, não deixaria de fazer o que estava fazendo. Fiquei louco de tesão e resolvi fazer uma proposta que já havia feito outras vezes, mas que sempre deixamos o medo responder NÃO. Vamos a casa de swing?…não acreditei na resposta dela: VAMOS!…confesso que não estava preparado para ouvir isso…sempre tivemos vontade, mas o medo de fazer isso na nossa própria cidade não deixava (em nossas fantasias, combinávamos que isso iria rolar em uma viagem a SP ou Rio). Minha desorientação era tão grande que mudei o caminho em direção ao único local que eu sabia, na orla da Pampulha, mas esperando ela cortar o barato a qualquer momento, desistindo da proposta. Isso não aconteceu e não acreditei quando estacionei e entramos na casa. E ela sem calcinha…
Entramos no que mais parecia uma boate. E no primeiro andar era o que realmente acontecia…movimentação de boate. Ficaram os dois bobos parecendo a primeira vez em um parque…sem saber o que fazer ou ver…na dúvida, resolvemos explorar a casa. Eram vários ambientes e nosso objetivo no início era simplesmente conhecer o local. estávamos tão eufóricos, que nem lembrávamos que o lugar estava cheio e que poderíamos nos deparar com conhecidos – nosso medo de sempre.
Vimos quartos com paredes de vidro com casais transando, um grande salão com uma cama gigante e vários sofás…tinha até uma sala de exibição de filmes…mas o que mais chamou a nossa curiosidade foram os quartos escuros…o primeiro totalmente a escura foi uma experiência que não conseguimos acompanhar. apesar de não conseguir enxergar nada, nitidamente existiam dois casais la dentro se pegando e entramos deixando o lugar ainda mais apertado. não encostamos em ninguém, mas Fernanda começou a falar baixo em meu ouvido e apavorada que tinha gente passando a mão em sua bunda…do nada, logo após falar isso, uma das mulheres a tentou agarrar beijando e abraçando. Assustamos um pouco com a situação e resolvemos sair…
havia outro comodo maior e com nichos de madeira que resolvemos nos aventurar. nesse havia iluminação, apesar de fraca e em cada nicho um casal transando com algumas pessoas entrando para assistir. Nesse nos sentimos mais a vontade e resolvemos ocupar um nicho…me apoiei na parede de frente para o corredor e Fernanda me abraçou…ali começamos a deixar de lado só o passeio como curiosos e começamos a aproveitar…comecei a beija-la demoradamente e passar a mão por seu corpo…quando cheguei na bunda, não resisti e levantei a saia…para minha surpresa ela estava sem calcinha (não lembrava que havia ficado no carro)…aquilo me deixou louco…minha esposa com a bunda toda a mostra de costas para um corredor cheio de gente…sem querer comecei a exibi-la (situação que gosto muito)…pessoas transando, gemendo e curiosos entrando para ver sexo e de bônus vendo uma bunda deliciosa…achei que ela ia mandar parar, mas simplesmente curtiu e procurou minha calça abrindo o ziper e colocando meu pau já muito duro para fora…ficamos assim por alguns minutos, até que um casal chamou atenção de todos pelo sexo que estavam fazendo no fundo do quarto. reparei que o nicho em frente a eles estava vazio e arrastei minha esposa pra la, antes que fosse ocupado…ficamos de frente vendo o homem comer a mulher com força de quatro…quando reparei, estava me masturbando, assim como os homens dos demais casais parados na platéia…todos batendo punheta com suas acompanhantes ao lado e vendo o casal transar…aquilo foi me deixando louco…quando acabaram, pressionei Fernanda na parede, desci rapidamente e levantando sua saia comecei a chupá-la…agora era a vez dela apreciar o que acontecia no corredor, já que eu estava de costas…ela contou que enquanto eu a chupava, vários casais pararam pra assistir a nossa cena e que aquilo a deixou com muito tesão também…ficamos assim um tempão…ela em pé com uma perna na cadeira toda arreganhada sendo chupada…o show era rápido…a plateia queria ver mais exibições e por isso paramos e resolvemos subir para o salão com a cama gigante…
A impressão que tinha era que todo mundo ia para os mesmos lugares…ao subir para esse salão, ainda vazio, sentamos em um canto de sofá e Fernanda ainda excitada, sentou-se na mesa de canto que compõe o sofá…ficando com as pernas na altura da minha cabeça…comecei novamente a chupá-la…quando percebi o local estava lotado…vários casais sentados nos sofás e na cama, mas todos só namorando ou conversando…puxei Fernanda por cima do meu colo, tirei o pau novamente para fora e comecei a come-la…esqueci completamente que o lugar estava lotado…quando reparei, praticamente todos os casais estavam transando…eram aproximadamente umas 20 pessoas no mesmo lugar…quase todos os homens sentados e suas mulheres por cima…reparei que algumas mulheres ensaiavam algumas carícias e que todas estavam transando com a calcinha pro lado…novamente lembrei que a minha mulher estava sem calcinha e imaginei que quem estava vendo nossa cena percebia que não existia calcinha pro lado…
bom, prometi ser o mais real possível, e no tesão que estávamos confesso que gozei muito rápido…ficamos quietos respirando um pouco e por estar abafado resolvemos nos levantar e procurar ar pra respirar…achamos no andar debaixo uma varanda ao ar livre com dois sofás e um casa sentado…a mulher calmamente chupando o cara…perguntei se poderíamos ficar ali, ele concordou e sentamos de frente para tomar ar assistindo uma sessão de sexo oral ao vivo. A cena estava muito legal…o casal tinha semelhanças de estatura com a gente, mas a mulher tinha os cabelos escuros…aquilo começou a nos excitar e cheguei a imaginar que poderia rolar algo mais reservado..sem tanta gente…mas para minha decepção, era uma área de fumantes e dois funcionários da casa resolveram usar o momento de pausa para fumar e bater papo, quebrando completamente o clima e espantando o casal que se levantou e saiu…aquilo meio que nos desanimou também…já eram quase 5 da mad**gada e resolvemos finalizar nossa primeira aventura em uma casa de swing…
voltamos pra casa e na manhã de domingo levantei mais cedo para preparar café da manhã pra gente…fui surpreendido pela minha esposa chegando na cozinha completamente nua…com uma leve ressaca do espumante…mas essa cena já foi motivo pra começarmos a relembrar a noite passada e começar ali mesmo uma transa bem gostosa, fazendo planos sobre a próxima aventura…

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir

gaziantep escort antep escort izmir escort karşıyaka escort malatya escort bayan kayseri escort bayan eryaman escort bayan pendik escort bayan tuzla escort bayan kartal escort bayan kurtköy escort bayan ankara escort kayseri escort